sábado, 24 de dezembro de 2011

Natal sem significado..

Olá pessoas lindas do meu coração!

Hoje estou aqui para falar sobre o Natal.
Desde muito nova eu sempre odiei o Natal...
Natal no Brasil como todos sabem, é a data que a familia se reune, trocam presentes, e demonstram uma felicidade que nem sempre é verdadeira.
Para mim Natal sempre foi uma época triste.Quando eu tinha 5 anos de idade, a minha avó faleceu em 23 de Dezembro e desde então essa data só me lembra tristeza.
Desde que minha mãe ficou doente, quando eu tinha 11 anos, o Natal passou a ser mais triste ainda e nos ultimos 2 anos em que minha mãe ainda estava viva se tornou mais triste ainda, porque eu preparava uma ceia linda e ela passava muito mal e ia dormir antes da meia noite (12:00 pm), me deixando sozinha no MSN..
Sabe.. eu sempre tive um sonho.. ter uma familia grande,  reunir meu marido, filhos, amigos em volta da mesa e comer a ceia, trocar presente e comemorar o Natal. Mas ultimamente tenho percebido que essa data só me lembra tristezas e fiquei feliz porque Mohamed não comemora esta data. Os Muçulmanos não comemoram uma época que é triste para mim e isso parece ser um alívio.
Quando eu me casar com Mohamed posso simplesmente ESQUECER que é Natal. Adorei isso!!
Sabe... acredito que o que comemoramos no Natal, deve ser comemorado TODOS OS DIAS.
Devemos reunir em volta de nossas mesas as pessoas que amamos todos os dias e devemos demonstrar nosso amor a cada momento.
É muito triste ouvir histórias de amigas minhas que brigam com a familia o tempo todo e no natal se reunem como se nada tivesse acontecido. Para mim isso é falsidade e eu não gosto disso.
Bem.. Hoje estou sozinha, uma amiga minha me chamou para passar a noite de natal com ela, mas para ser  bem sincera (MUITO) eu não estou animada, mas devo ir só para não ficar sozinha aqui.
Gostaria de estar com Mohamed hoje, gostaria de ganhar um abraço um carinho, mas infelizmente ainda não é possivel... Espero que no próximo ano eu esteja feliz nesta data e que eu possa comemorar a minha felicidade ao lado dele. isA

Desejo que o Natal de vocês seja bom e que vocês sejam felizes hoje e sempre.

Beijos 
Mary =)

Ps: Desculpem por não ter postado nada nos últimos dias, mas nessa éoca eu fico muito desanimada.
E... Adorei conhecer a Rosa Pugno, ela tava linda de hijab :)

6 comentários:

  1. Salam Mary, tudo bem?
    Realmente, nós muçulmanos não comemoramos o Natal. Será meu primeiro Natal como muçulmana! Tenho uma família grande, então, acredito que todos virão em casa para comemorar o Natal. Pra mim, será um feriado mas com a oportunidade de ter a família reunida. Concordo com você, que estar junto das pessoas que amamos e expressar nosso amor por elas diariamente e o que devemos buscar sempre.
    Super beijo,
    Allah bless you!!!
    Aminah

    ResponderExcluir
  2. Oi flor! Amei aqui e estou te seguindo. Se puder, segue de vola, estou te esperando em meu cantinho!
    Beijos, Adriane *-*
    http://oolharverdadeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá Aminah!! Tudo bem e com voce?
    Ao contrario de vc a minha familia é só minha gata e eu.. Tenho meu pai e meus irmãos por parte de pai mas quase não os vejo... Adorei o fato dosmuçulmanos não comemorarem o Natal, quem sabe isso não é bom para meu futuro? Assim posso esquecer essa data triste.. Obrigada pelo carinho e por visitar meu blog. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Adriane! Vou agora no seu blog!!! Bjs

    ResponderExcluir
  5. oie flor, eu tbm nunca gostei mto do natal e sonhava com a família reunida, até que entrei para uma denominação evangélica e entendi que o natal não deve ser comemorado pelas razões que coloquei no blog.Já fazem mais de 10 anos que nao comemoro, mas não perco a oportunidade de estar reunida com pessoas queridas :)

    bjiimm e ótima semana

    http://meuamorpaquistanes.blogspot.com/

    http://muslimahfashionn.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. já to seguindo aqui flor. Mto obrigada pela visita no meu cantinho.

    ResponderExcluir

Oie! Obrigada por participar!
É um prazer receber você aqui.
Beijos, Mary