sábado, 29 de março de 2014

DECOTE


Oi meninas!
 Vim aqui hoje para falar de um assunto muito importante.
Muitas de vocês postam fotos com o decote a mostra  no facebook..
Nada contra e para nossa cultura NADA DE MAIS.

Porém, se você tem um relacionamento com um árabe, muçulmano, isso muda de figura.
Ele não vai te ver com bons olhos e com certeza terá vergonha de falar de você para os amigos e família...

Acredite! Meu marido por exemplo diz que camiseta sem manga e calça de ginástica é coisa de PUTA.
Então cuidado com a fotos que posta e como aparece na webcam...
A maioria das minhas brigas com meu marido ainda são por causa de roupa...
Antes eu usava muito decote e roupa justa e hoje tenho que andar mais coberta...
Desde que voltamos para o Brasil não uso o hijab e blusas de manga (como usava no Egito), mas nunca mais poderei andar pelada... rs
ANTES

NO EGITO 


HOJE 

É complicado mudar tanto por causa de alguém, mas você precisa pesar na balança e ver se vale a pena...


Para vocês terem uma idéia de como são os homens no Egito... No dia que tirei essa foto (a baixo) eu estava dentro da Van (ônibus) indo para o Cairo, e ventou e meu véu (hijab) saiu um pouquinho do lugar... Apareceu menos de 5 cm da pele do meu peito (eu disse PEITO e não SEIO, até porque dá para ver que a blusa é bem fechada), e um cara que estava sentado na minha frente olhou com cara de tesão para mim...Mordeu os lábios, sabe?

 Meu marido estava ao meu lado mas havia cochilado... Eu fiquei assustada e fiquei olhando para fora da van... só fiquei a vontade quando o cara desceu e fiquei segurando meu véu a viagem TODA.

Para a maioria dos homens do Egito é complicado ver mulheres diferentes... rs


Curta nossa fanpage: https://www.facebook.com/HabibiNoEgito1beijos, Mary



5 comentários:

  1. Complicado... que bom que nunca gostei muito de roupa curta e justa no corpo... Se um dia eu fosse para lá, eu não teria muitos problemas com relação a isso kkk

    ResponderExcluir
  2. Nossa...eu iria passar o maior sufoco. Detesto roupa de mangas, lenços então...só uso casacos no inverno. Morro de calor e me sinto sufocada com roupas longas ou de mangas.
    Para mim uma calça jeans e uma regata costa nadador é a roupa ideal.
    Meu. Converso com meu egípcio no Skype ou face usando camisetas, ele não se importa mas quando uso na cor vermelha ele pira, sempre diz que é o dia que fico mais bonita. Não sei porquê ele gosta tanto da cor vermelha.
    kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Bom, a quem interessar estou aqui para compartilhar um pouco da minha experiência. Como a Vilma, eu também amo regatas e ás vezes envio fotos ou apareço de camiseta na web. Bem como outras roupas, comuns por aqui. Exageros á parte, como lingeries e biquinis, porque não ser verdadeiro?Se eles tentam maquiar a realidade, nós também estaremos fazendo o mesmo se maquiarmos a nossa.
    Idade, roupas, diferenças culturais, distância física, rigidez de costumes... Já temos muitas discrepâncias, que se formos prestar bem atenção, nem teríamos começado a nos relacionar.
    Tenho uma amiga casada á dois anos, mais velha que o marido, separada, com filhos... Acredito que quando ela casou tinha mais que 37 anos. E está dando certo. Ela é uma exceção, mas se formos prestar atenção, no fundo, quem casa com um árabe, é uma exceção.
    Não adianta se moldar, tentar agradar, porque se ele não quiser, desculpas não vão faltar. Como o contrário.
    Tenho contato com alguns egipcios, e um amigo entre eles que sempre me abre os olhos.
    Em meu segundo envolvimento 'amoroso' com um egipcio ( o 1º foi um romance de conto de fadas, que durou um mês), que sobrevive á duras penas a pouco mais de um ano, tenho aprendido muitas coisas.
    A primeira delas é não pressioná-lo á nada. Para isso ele já tem a sociedade, a religião e a família. Alguém não vai se ligar á você por cobranças. Acredito que seria um dia imensamente feliz para mim o dia em que ele me apresentasse para a família dele. Pra falar a verdade espero, mas não acredito que vá acontecer um dia.
    Enquanto a vida ainda nos reune, eu por minha vez, dou o melhor de mim, sou leal, doce, companheira, presente, cumplice, fiel, amiga. É verdade que suporto muita coisa calada. Mas isso me faz aprender, me dá tempo para pensar em como agir. Já fui muito estabanada e me arrependi. Com ele aprendi a parar e pensar. Assim como cresci moralmente. Me aproximei ainda mais de Deus e entreguei á Ele essa situação, pois, meninas, se observarmos direito, só o Senhor mesmo para resolver um caso desses, tão difícil... Mas não impossível!
    Então, se minha experiência servir de conselho, deem o melhor de si, no mínimo eles terão uma boa lembrança de vocês pelo resto da vida e pelo menos uma vez se sentirão bem arrependidos de terem deixado alguém tão maravilhoso escapar.
    Acredito que quando nos sentimos seguras, quando nos amamos ninguém é páreo para nós, nem as mais jovens, nem islamicas, egipcias, etc... Que Deus ilumine cada uma de nós no caminho da paz e da realização.

    ResponderExcluir
  4. Não tenho habib egipicio como vcs, mas tive o prazer de conhecer um pouco do Egito, e realmente o assédio é de incomodar rsrs, as vans são lotadas de homens eles mandam beijos e tudo mais, apesar de ter sido bem orientada em relação a roupas passei por alguns constrangimentos ao ponto de não me sentis segura no hol do hotel rsrsrs logico que era uma besteira minha. foi ótima a viajem e fiz bons amigos. ass. Carol

    ResponderExcluir
  5. Pois é minha gente. Estou preparada para passar por isso. Ele mesmo fala que mudará minhas roupas todas. Kkkkk

    ResponderExcluir

Oie! Obrigada por participar!
É um prazer receber você aqui.
Beijos, Mary